A Ralé da Contação de Histórias!

Bom, pra vocês que não me conhecem eu sou Leandro Pedro, sou contador de histórias e faço parte da ralé da contação ( eu já lhe explico isso).

A imagem pode conter: Leandro Pedro e Aline Alencar, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre(Foto – A esquerda eu, Leandro Pedro e a direita Aline Alencar )

Já faz algum tempo que eu não escrevo nesse blog, mas esta semana eu não poderia deixar de registrar tudo o que me ocorreu. Eu fui convocado para participar do 4º festival de contadores de histórias de Ponta Grossa, esta é a segunda vez que participo deste festival, a primeira vez foi em 2015. No ano de 2015 eu tive a oportunidade de dividir o quarto com alguns grandes nomes da contação contemporânea, faziam parte deste quarto – Zé Boca, Ulisses Júnior, Renê Rodrigues, Cris Gouveia e outros, mas havia uma pessoa que não fazia parte deste quarto, por mero erro do destino, Aline Alencar, que apesar não fazer parte estava sempre presente! Foi neste quarto de número 13 de um alojamento de atletas em Ponta Grossa, que surgiu o X13 – Eu poderia dizer que o X13 é um grupo de contadores que sem querer se reunirão no quarto de número 13, mas na verdade o X13 virou meio que uma filosofia. Deixa eu lhe explicar: se alguém deu uma mega mancada ou cometeu uma gafe durante o evento, com certeza este era um contador de histórias que fazia parte do X13. Se havia bebidas, encontros e gente rindo e se beijando, certamente foi coisa organizada pelo X13. O X13 é uma filosofia dos contadores de histórias que pregam o amor, carinho, que ouve e que se divertem sempre juntos.
Este ano voltei à Ponta Grossa para o festival e, para minha surpresa, reencontrei lá alguns dos principais seguidores do X13 e claro que a bagunça foi, novamente,  feita! Os vinhos estavam de volta, os encontros ocorreram e o X13 ganhou mais adeptos!
Este ano a equipe X13 ficou num hostel, bem no centro de Ponta Grossa –E foi neste quarto que os amigos do festival entravam sem bater e saiam deixando a porta aberta, vocês podem estar pensando “que desrespeito”e é mesmo! RS mas é disso que a gente gosta! A gente gosta de movimento, de gente entrando e saindo, falando alto, se divertindo, sentando no chão do quarto pra falar dos outros, pra falar de si mesmos, pra chorar, pra beber um vinho!  O quarto X13 estava funcionando a todo vapor e os assuntos estavam cada vez mais intensos.
E depois de vinhos, encontros, muitos assuntos sobre nossa arte de contar histórias, agora era hora de nos reconhecer! E fazendo uma análise muito superficial, percebemos que nosso meio artístico existe um seleto grupo de contadores onde alguns se sentem quase intocáveis, pouco sociáveis, cheios de um discurso legal que já não nos representa tão bem assim, mas que sempre são convidados para todos os eventos que envolvem a nossa arte.
E foi neste ano que chegamos à conclusão que o espírito X13 são todos os contadores que compõe o que chamamos de ralé da contação. A ralé são contadores de histórias que não se sentem ‘o seleto grupo privilegiado por ser contador’. A ralé são pessoas de carne e osso, gente como a gente, gente que fala besteira, que ri, que se diverte, que conta história, gente que faz piada, que brinca. Gente que não tem nariz em pé. Gente que não faz a BONITA intocável!

(Foto – Grupo de contadores de histórias de todo o Brasil no festival de Ponta Grossa)

Olá, me chamo Leandro Pedro. Sou ator, contador de histórias, coordeno as atividade da Ih, Contei! E  sou apaixonado por educação infantil e por isso em 2014 fundei a Ih, Contei! uma cia que desenvolve um montão de projetos especialmente para infância nas áreas de arte, educação e difusão a literatura.